O COMEÇO DO FIM.

TEXTO: JUP DO BAIRRO DIREÇÃO CRIATIVA/ DIREÇÃO DE ARTE: FELIPA DAMASCO
FOTOGRAFIA:  MAR+VIN
EQUIPE DE ARTE: CASSIO VICENTE
PRODUÇÃO EXECUTIVA: LUCAS FERNANDES
STYLING: JULLIANA ARAUJO
EQUIPE DE STYLING: CHARLIE NOIR  BELEZA: ANGEL MORAES  EQUIPE DE BELEZA: SASÁ FERREIRA EQUIPE DE FOTO: FRANKLIN ALMEIDA  E RENATO TOSO
3D: RODRIGO DE CARVALHO
APOIO : 3T LOCAÇÃO @42.STUDIO   



A PROPOSTA DE FUTURO AQUI SE APRESENTA ATRAVÉS DE CONCEITOS HUMANAMENTE CIBORGUES, UTOPISTAS Y DISTOPISTAS DE TERRA BRASILIS, E UMA INSPIRADA PROFUNDA NO AR DE DESEJOS NÃOS REALIZADOS DE UM DOIS MIL Y VINTES Y TANTOS. NO ENTANTO, SEMELHANÇAS COM A IDEIA DE REALIDADE NÃO SERÃO JULGADAS COMO COINCIDÊNCIA.







AS PORTAS QUE LIGAM O PASSADO O PRESENTE E O FUTURO












É como estar diante da morte e permanecer imortal. É como lançar a própria sorte e não ter direito igual.
Estamos vivendo um momento de dor, medo e tristeza. E que bom que estamos sentindo isso.
Significa que estamos sentindo falta, que estamos nos comovendo. Mas, ainda assim, é sobre mim: minhas dores, meus medos e minha tristeza. O que vai para além de mim, de nós? O cenário é de uma guerra civil classista. Até comove, como comove. Mas... move?
Como tudo na vida, existem diferentes pontos nesses sentimentos. Como um cubo com suas faces, arestas e vértices em atrito: as faces são os medos, receios e anseios... E não é nada fácil enfrentálos. As arestas são os problemas consequentes que conseguimos identificar. Temores intensos de
instabilidade, insegurança, descrença. Mas também há vértices. Pontos. Os pontos que por muitas vezes podem ser ignorados ou negligenciados, por parecerem pequenos ou utópicos, mas que são nossos pensamentos dando origem a imagens, fantasias e novas perspectivas. Tudo isso tornando
estes temores num motor de ficção.




A ELEVAÇÃO DO ESPÍRITO E O SOLO






























Precisamos ser produtivos e férteis. Não é paralisar, mas nos potencializar. Precisamos de ações ficcionais e friccionais para o que não sabemos que ainda vem. Mas nem sempre. Precisamos entender tudo que acontece com a gente também, sem a necessidade de precisar mascarar e/ou gerar habilidades com a intenção não se sentir frágil.


A EXPANSÃO DAS CONSCIÊNCIAS E A QUEBRA DAS BARREIRAS QUE IMPENDEM A DIMENSÃO COLOSSAL DE EMERGIR


















Mortes físicas e mortes existências e as dores de ser uma pessoa que nasce sem existência e morre como se nunca tivesse existido... Muitos tipos de mortes persistem na teoria existencialista, ou não, assim como seus homicidas; o que amola a faca e o que enfia a faca. O reconhecimento de seus privilégios são fundamentais, sobretudo, privilégios sob raça e classe.


Jup veste adornos ARCO

A CULTURA E A CIÊNCIA IN VITRO, SEGURA E CONTROLADA QUE SE TORNA O VÍRUS DE AMANHÃ


















A COVID-19 não compromete apenas o nosso lazer, mas principalmente as cadeias econômicas, produtivas em resultados desiguais de grandes impactos, sob uma lógica de quem tem direito a vida e morte, sendo alvo do estado a comunidade preta e pobre. Um grande plano de genocídio contra a população marginalizada já está instaurado com transparência. Brigas em supermercados por álcool em gel, vídeos ideológicos que defendem uma visão xenófoba e deturpada, a falta de preparo e atendimento em hospitais públicos... E novamente quem leva a melhor? Nós sabemos.




Jup veste luvas Felipe Caprestano

O LIMITE ENTRE O EU E O TERRITÓRIO











São Paulo é a cidade com o maior número de casos confirmados e suspeitos a princípio: 70% das pessoas em situação de rua são negras e esse é o grupo o mais vulnerável ao novo Coronavírus pela prevalência de doenças respiratórias como tuberculose, falta de acesso à higiene, imunidade baixa e, principalmente, pelo descaso.








Jup veste vestido Feral de Rodrigo Evangelista, adorno Zara e casulo em 3D.

O TOQUE DIVINO



















Como a população em situação de rua fica? As pessoas encarceradas? Idosos detentores da principal renda de uma família?



Jup veste vestido acervo pessoal, blusa Sino Quimera de ÃO , adorno ARCO, tênis Converse


O CORPO ARTE































“A gente combinamos de não morrer!” exclamou Conceição Evaristo em “Olhos D’água”. Contudo, escolha o seu lado; amolar a faca, enfiar a faca ou enxergar com outros olhos essas outras mortes.